Melhore seu Workflow #4 - Use ações no seu software

Aviso importante!

Eu sei que você não quer ver propagandas, porém o conteúdo gratuito só está aqui graças a publicidade. Considere desativar o AdBlock para esse site.

Olá a todos, sejam muito bem vindos(as) a continuação da série "Melhore seu Workflow". No artigo de hoje, falarei sobre AÇÕES. Ações? O que são?

ilustração_5

"Ações são pequenas funções que você pode programar para o seu próprio software fazer, sempre que você acionar elas pelo menu de ações ou até mesmo por uma tecla de atalho."

O seu software não possui "ações"? Dê uma pesquisada no Google, veja se seu software realmente tem ou não e leia esse artigo para saber se vale a pena trocar de software, por causa delas. Mas, depois de bastante bate-papo, podemos começar a dar exemplos práticos de como ações podem lhe ajudar. Vou usar dois exemplos, para que você saiba do que elas são "capazes":

1º Exemplo:

Você foi contratado por uma empresa para fazer um freelance e recebeu 200 fotos de uma empresa, onde você teria que por o logo da mesma em TODAS as fotos. Imagine você, abrindo 200 imagens e inserindo, redimensionando e exportanto elas, uma de cada vez... Não sei você, mas eu chego a cansar só de pensar! Pensando nisso, você pode criar uma ação para que, o seu próprio software faça isso automaticamente por você! Você só terá que fazer manualmente a primeira imagem, que é onde você vai "gravar" a sua ação, para o seu software repetir a mesma nas outras 199. Simples não!?

2º Exemplo:

Você precisa fazer um portfólio, porém, o serviço que você escolheu para hospedar os seus trabalhos trabalha somente com a extensão ".JPG", mas não seria loucura você me dizer que salvou todas em ".PNG". E você, como um ótimo e renomado profissional, já fez dezenas de trabalhos, originando assim um portfólio imenso. Já entendeu né? Vai ter que converter todas as suas imagens de ".PNG" para ".JPG"! Mas, vou ter que fazer isso manualmente? NÃO, se o seu sofware possuir o recurso de ações. Converta a primeira imagem e grave o processo, depois deixe que o seu software irá repetir todo o trabalho por você.

Bem pessoal, o artigo de hoje fica por aqui, embora tenha sido curto, deu para esclarecer algo muito importante: CONHEÇA O SOFTWARE QUE VOCÊ USA! Ele será seu companheiro do dia a dia, nada melhor que um bom entendimento com o mesmo. Abraço e até uma próxima oportunidade!

Mais posts desta série

Este post faz parte de uma série, confira tudo que já foi publicado sobre o mesmo assunto.

Sobre o autor

Nathan Almeida

Trabalho como diretor de arte e gerente de projetos de uma das maiores agências da região sul. Gosto de compartilhar conhecimentos e de produzir conteúdo para internet. No blog de consultoria eu sou o redator/editor dos vídeos.

Comentários

Atualmente temos 3 comentários para este post. Participe você também, clique aqui e comente sobre o assunto.

  • ventura comentou em

    Olá Nathan,

    Achei interessante seu artigo e não sei nada sobre isto.

    Poderia especificar uma palavra mais técnica para que eu possa perquisar na net ?

    É que usando as palavras "software/função/ação/ações" etc, fica muito genérico e tráz muitos artigos não relacionados ao tema.

    Obrigado.

    Att.
    André Ventura

    Responder
    • Olá André, tudo bem? Então, segunda-feira que vem (19/08) terá um artigo exatamente sobre isso aqui no blog. Porém, se você está precisando aprender rápidamente, pesquise no Google por: Criando ações no Photoshop/Illustrator/O software que você usa. Até mais ;)

      Responder
      • ventura comentou em

        Olá Nathan, obrigado por responder.

        Uso o Gimp. E não é que tem ações (processamneto em lote, acho que posso chamar assim ?!). Cara, bem na hora que estou finalizando um site simples de venda de cavalos onde processo imagens dos animais. Caiu como uma luva.

        Vou pesquisar mas aguardo seu artigo de 19/08.

        Obrigado.

        Att.,
        André VENTURA

        Responder

Deixe seu comentário